Dr. Juan Victor Paiva

O que é e para que serve a próstata

A próstata é uma glândula que está localizada entre a bexiga e o reto (intestino). Tem uma porção que envolve parte da nossa uretra. Presente apenas nos homens, ela tem a função de produzir o líquido que é ejaculado no momento do orgasmo. Seu peso normal varia entre 20 e 30 gramas.

Câncer de próstata
Descriçao do médico

Câncer de Próstata

É o câncer mais comum entre os homens, atrás dos cânceres de pele e o segundo em mortalidade, perdendo para o câncer de pulmão

O Rio grande do Sul é o estado brasileiro com a maior incidência, com a ocorrência de 82 casos para cada 100.000 homens. Porto alegre possui uma incidência ainda maior, com 108 novos casos para cada 100.000 homens.

É uma doença que afeta a próstata, uma glândula do sistema reprodutor masculino responsável por produzir parte do líquido seminal.

FATORES DE RISCO:

Ao contrário de outros cânceres, nenhum fator de risco externo (alimentação, estilo de vida), foi comprovadamente identificado, porém alguns dados demográficos foram observados:

  • A idade é um dos principais fatores de risco para o câncer de próstata.
  • Homens com mais de 50 anos têm maior probabilidade de desenvolver a doença.
  • Histórico familiar de câncer de próstata.
  • Raça (homens afrodescendentes têm maior risco).

SINAIS E SINTOMAS

Inicialmente é uma doença silêncios (ou seja, não produz sintomas). Alguns sintomas iniciais são impossíveis de diferenciar da Hiperplasia Benigna da Próstata:

  • Polaciúria.
  • Disúria.
  • Jato fraco.
  • Noctúria.
  • Sensaçao de esvaziamento incompleto.
  • Hesitação.

Quando a doença já está em estagio avançado, os sintomas apresentados podem ser:

  • Retenção urinária.
  • Sangramento na urina (hematúria)
  • Obstruçao dos rins.
  • Dor óssea e fraturas.

RASTREAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA:

Por todos motivos exposto acima, se da a importância do rastreio para o câncer de próstata. O rastreio tem critérios específicos para ser realizado, não sendo indicado para toda população.

A SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), a AUA (Associaçao Americana de Urologia) EAU (Associação Europeia de Urologia) definiram a população alvo:

  • Homens a partir dos 50 anos.
  • Afro-descendentes a partir dos 45 anos.
  • História familiar (parentes de primeiro grau), a partir de 45 anos.

 Basicamente o rastreio é realizado  por dois exames simples:

  • PSA (coleta de sangue)
  • Toque Retal.
exame de toque retal

PSA: O PSA (Antígeno prostático específico) é proteína produzida exclusivamente pela próstata. Quando alterada, deve-se acender o sinal de alerta e o médico deve fazer a avaliação necessária, visto que esse marcador pode aumentar em diversas situações. Atualmente definimos um PSA alterado quando:

  • PSA > 4,0 ng/ml
  • PSA > 2,5 ng/ml em pacientes com menos de 55 anos.

Toque retal: Exame ainda fundamental para o correto rastreio da neoplasia da próstata. Sua importância se dá, principalmente, porque em 10% dos cânceres de próstata iniciais, o PSA não sofre alteração alguma, sendo detectado apenas por alterações na consistência da próstata durante a realização do exame de toque retal.

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA MULTIPARAMETRICA DA PRÓSTATA:

Recentemente implantada como parte do arsenal diagnóstico para doenças da prostasta, esse exame pode evitar uma biópsia de próstata, quando normal, porém, quando alterado, torna a biòpsia de próstata mandatória. A ressonância baseia-se em um escala radiológica chama PI RADS (Sistema de Avaliação de Imagens da Próstata)

  1. PI RADS 1: Muito baixa probabilidade para neoplasia de próstata.
  2. PI RADS 2. Baixa probabilidade para neoplasia de próstata.
  3. PI RADS 3: Risco intermediário para neoplasia de próstata.
  4. PI RADS 4: Alto risco para neoplasia de próstata.
  5. PI RADS 5: Muito alto risco para neoplasia de próstata.

A partir de um resultado PI RADS 3, a biópsia da próstata está indicada.

BIÓPSIA DA PRÓSTATA

A biópsia segue sendo o exame padrão áureo para o diagnóstico de câncer de próstata. Quando o exame de PSA ou o exame de toque retal vierem alterado, ela jà pode ser indicada.

A biósia da próstata, em sua grande maioria das vezes, é realizada por via trans-retal através de um aparelho de ecografia em que é acoplada uma agulha que retira 12 micro-fragmentos da próstata (6 de cada lado da glândula), que posteriormente serão analisados em um microscópio, por um patologista. O exame normalmente é feito com anestesia local.

Quando positiva para Câncer de Próstata, as amostras sao classifacadas por um sistema sendo chamado Escore de Gleason, que vai de 2 até 10, sendo 10 o câncer mais agressivo.

TRATAMENTO

O tratamento sofreu diversas modificações durante os últimos anos e ele é baseado em uma classifcaçao de risco:

  • Baixo Risco: PSA <10, Gleason ≤ 6 e estágio clínico ≤ T2a
  • Risco Intermediário: PSA entre 10 e 20, Gleason 7 ou estágio clínico T2 b/c
  • Alto Risco: PSA > 20, Gleason > 8 ou estágio clínico > T3

O tratamento é oferecido, basicamente, baseado na agressividade e risco de progressão da doença. As opçõs são diversas:

  • Observação (Watchful Waiting)
  • Vigilância Ativa (Active Survaillance)
  • Cirurgia.
  • Bloqueio Hormonal

Dentro as opções de cirurgia, encontramos diversas técnicas:

  • Cirurgia radical convencional.
  • Cirurgia videolaparoscópica.
  • Cirurgia robótica.

CIRURGIA ROBÓTICA

A cirurgia robótica é o que há de mais avançado no tratamento para o câncer de próstata, na atualidade. Considerada o padrão ouro no quesito cirurgia, ela possui muitas vantagens em relação às outras técnicas.

A cirurgia robótica é uma técnica minimamente invasiva que utiliza um robô, que realiza os movimentos precisos no paciente. Todos movimentos realizados säo comandados por um cirurgião, que está controlando um console, na sala de cirurgia.

A cirurgia possuí inúmeras vantagens em relação às outras técnicas:

  • Alto nível de segurança e precisão.
  • Incisões menores.
  • Menor sangramento e necessidade de transfusão sanguínea.
  • Diminuição da dor e menor uso de analgésicos.
  • Menor tempo de internação.
  • Retorno às atividades em menos tempo.
  • Maior taxa de continência urinária.
  • Maior taxa de preservação da ereção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende aqui sua consulta!